terça-feira, 21 de março de 2017

MakerBot lança o minifill

https://youtu.be/lUITOk56Nic

O novo padrão de preenchimento lançado pela MakerBot, chamado de minifill promete peças com a mesna qualidade externa que você já conhece, mas gastando 30% menos tempo e material. Confira o vídeo e me diga o que você acha!

domingo, 19 de março de 2017

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Pokemon me ensinou paternidade


Por incrível que pareça, um desenho que por dez anos, um garoto de dez anos persegue pokemons para promover rinha de animais me ensinou algo de paternidade.

Sei que o mundo maluco de Pokemon, onde há uma férias de verão eterna, e nenhum pai, poucos adultos, todos clones entre sí, pode parecer improvável de ensinar isso, mas não me refiro à relação dos personagens com seus pais, mas sim deles com seus animais.

Particularmente entre Ash e seu dragão Sharizard, a forma como o dragão nunca faz o que seu mestre manda, mais especificamente. 

Filhos de sete meses você nota que te entendem, você pergunta, "cadê o Lucas?", e o danado se esconde para se mostrar depois e então rir quando você falar "aquiiiii".

Agora, a parte estes comandos, eles parecem deliberadamente fazer o oposto do que você pede, mais para o Shadow no Ajin, temporada um.

Mas mesmo quando fazem tudo que você pediu para não fazerem, mesmo quando tudo que você planejou da errado e você perde um torneio Pokemon, não da para não abraça-los em lágrimas e querer eles mais que tudo. Exatamente como no Pokemom.


sábado, 18 de fevereiro de 2017

Teaser Marvel Guerras Infinitas


E saiu o vídeo do primeiro dia de filmagem do próximo grande passo da Marvel: Guerra Infinita, com Homem Aranha, Star Lord e Homem de Ferro. Dá para imaginar o que vem por ai?

A Mel do Plantão Nerd, e sua equipe, fizeram uma excelente leitura do que podemos esperar desse pré-teaser, para conferir, veja seu canal do YouTube:


domingo, 12 de fevereiro de 2017

Uma versão feliz para o trailer de The Shine


Não sei o que gosto mais desse trailer apócrifo para o sucesso de Kubrick baseado na obra de Stephen King, se é a música feliz, Salsburg Hill, do Peter Gabriel, e as cenas bem cortadas, ou a lenda que reza que o autor (desse trailer) teve que ver e rever esse filme centenas de vezes, para achar os dez segundos de risadas de Jack Nicholson sem que elas virassem uma careta medonha, e maníaca, como acontece praticamente todas as vezes no filme.

Esse é um filme lento, um filme de outra era, que provavelmente hoje os jovens se dividiriam entre enfadonho e chato pra caralho à respeito dele. É todo esse lance de fazer um terror psicológico, um tipo de bruxa de Blair, mas sabendo que há um monstro no final, no final o monstro somos nós mesmos, e a forma lenta como sucumbimos à nossas próprias loucuras, cigarros, álcool ou um hotel sobre um cemitério indígena que tenta nos arrastar para possuir nossa alma. É isso.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Rotas de Fuga em segunda edição

 Clique para comprar!


A segunda edição do livro Rotas de Fuga está pronta, textos revisados, imagens criadas para o livro que coincidem com a capa, material ampliado, e uma São Paulo como personagem central, unindo a vida de completos desconhecidos.

Sinopse:

Uma mãe desesperada no metrô, um trabalhador agredido no caminho de casa, uma vendedora dando tudo de si para fechar um negócio, o filho que tenta vender o único bem da família, um carro velho, todos em busca de um caminho de saída, uma chance de fuga, nem uma vida melhor, mas apenas viver, não sobreviver.

Os textos flertam com um fantástico discreto, e são ligeiramente interconectados, criando uma trama invisível aos personagens, como são muitas das tramas que vivemos sem nos dar conta. Aquele estranho ao seu lado no metrô, aquela pessoa que você fecha no trânsito, rostos que podem ter muito mais relação com você, que você imagina.