segunda-feira, 12 de junho de 2017

Un brazuca en Argentina - Diario dos

Tom Hanks fez um bilhão de filmes "sessão da tarde", comédias leves para toda a família, como Quero ser grande, The Wonders (produziu), mas me lembro dele em um filme chamado "um dia a casa cai", onde um casal jovem e recém casado compra uma casa velha, lindíssima, por um ótimo valor, e é claro que estavam sendo enganados.



Logo notam que a casa que precisava de alguns ajustes passa a precisar de uma reforma pesada, e então começa a batalha, onde a casa parece estar contra seus moradores, quebrando e falhando sempre nos piores momentos.

O filme se arrasta nesta luta entre imóvel e família até concluir na casa de fim reformada.

Vou falar uma coisa, me sinto mal pelas famílias que alugaram minha casa nos últimos anos antes que eu viesse morar aqui.
Desde que chegamos, já revisamos o gás, instalação elétrica, compramos outra máquina de lavar, limpamos e matamos insetos em níveis de extinção em massa, apenas para eles voltarem no dia seguinte, e minha esposa teve a franja queimada pelo aquecedor a gás da água. O aquecedor dá casa, também à gás levou uma vida para voltar a funcionar, e ainda há muito por fazer.
Minha vida mudou de filme, fomos de "Um bom ano" para "um dia a casa cai". Mais, ainda enfrentarmos a pior praga de mosquitos que a própria Argentina jamaia viu, e tivemos duas tempestades de vento, que até uma banca de jornal saiu voando. Eram ventos de 90 km por hora!

E por fim, como se desgraça pouca fosse bobagem, minha filha que nunca teve febre na vida tem sua primeira febre alta quando a luz foi cortada no meio da noite. Luz, televisão, internet, telefone fixo. Só restando os celulares sem ninguém para poder chamar.

Uma coisa das casas aqui em Mar del Tuyú, a água é de poço, logo usamos uma bomba de água.


Por um lado, não pagamos água; por outro, quando acaba a luz, também acaba a água. E da-lhe trabalho em casa...

0 comentários: